Sanebavi inicia Oficinas socioeducativas para os 4º e 5° anos das escolas municipais

Sanebavi divulga datas reprogramadas de limpeza nos reservatórios de água

Ação integra o Projeto Caminhos das Águas e propõe sensibilização sobre a preservação ambiental e uso dos recursos hídricos

Com o objetivo de sensibilizar a comunidade escolar para importância da preservação ambiental e do uso consciente da água, a Sanebavi deu início, esta semana, às oficinas socioeducativas sobre o tratamento de água e esgoto em Vinhedo. A atividade envolve os alunos dos 4º e 5º anos da Rede Municipal de Ensino e faz parte do Projeto Caminhos das Águas, parceria da Prefeitura, por meio das Secretarias de Educação e Planejamento Ambiental, com a Sanebavi. O workshop teve início pela Escola Municipal (EM) Claudio Gomes, nesta quinta-feira (12), e está previsto para ser realizado nas próximas quatro semanas, envolvendo cerca de 816 estudantes.
Despertar o interesse dos alunos para a proteção dos recursos hídricos, mostrar a importância dos serviços prestados pela autarquia no tratamento da água e do esgoto e a importância do uso correto do sistema municipal de saneamento são o foco da equipe da Sanebavi durante as oficinas.
Os impactos negativos do descarte inadequado de efluentes, águas pluviais e resíduos industriais nos recursos naturais do município também são temas da roda de conversa. “A utilização correta das redes contribui não só com a dinâmica de trabalho da autarquia, mas principalmente gera impactos positivos na utilização dos recursos naturais. O descarte inadequado de resíduos nas redes de esgoto compromete a eficiência no tratamento dos efluentes e, consequentemente, dificulta o tratamento da água”, comentou a assistente social da Sanebavi, Ana Paula Nicésio.
A conscientização e orientação, segundo a assistente social, podem contribuir para reduzir e até extinguir esses descartes irregulares no futuro. “As ações voltadas para o público pré-adolescente é uma alternativa eficaz, pois possuem importante disponibilidade de aprendizado podendo transformar-se em multiplicadores eficientes junto aos seus familiares em casa. Além disso, o aprendizado nessa faixa etária garante a construção de hábitos saudáveis, que contribuirão para a construção de um futuro acolhedor para as novas gerações”, afirmou o assessor de Meio Ambiente da Sanebavi, Luiz Ricardo, também integrante da equipe que está realizando as ações.