Sanebavi suspende rodízio no abastecimento por tempo indeterminado

Sanebavi mantém a suspensão do rodízio até o próximo domingo (30)
Servidores da Sanebavi participam de capacitação para formar Brigada de Incêndio

Comissão de Estiagem da Sanebavi vai analisar semanalmente os índices pluviométricos

O rodízio no abastecimento aos moradores de Vinhedo permanecerá suspenso por tempo indeterminado. A Comissão de Estiagem da Sanebavi vai analisar semanalmente os índices pluviométricos e observar a disponibilidade hídrica do município para novas determinações. A interrupção do rodízio neste momento é possível por conta da estabilidade das captações e da vazão dos mananciais em função das recentes chuvas. Os níveis dos reservatórios e represas também apresentaram melhora.

“A população colaborou e entendeu a importância de usar a água com moderação e, tenho certeza, continuará colaborando. Neste ano, temos mais de 12 ações previstas para serem realizadas pela Sanebavi para melhorarmos as condições hídricas de Vinhedo, incluindo a construção de novos reservatórios e represa. Agradeço a cada um que colaborou para que até aqui pudéssemos atravessar a maior seca dos últimos 90 anos da melhor forma possível”, disse o prefeito de Vinhedo, Dario Pacheco.

O superintendente da Sanebavi, Jaderson Spina, reforçou que a população tem importante papel no processo de restabelecimento dos níveis dos reservatórios, contribuindo com a economia do recurso. “É preciso fazer o uso consciente, evitando toda forma de desperdício de água para que possamos ficar abastecidos por um tempo maior”, disse.

Segundo Spina, a Sanebavi vai continuar monitorando as fontes de recursos hídricos. “Enquanto tivermos condições de abastecer a cidade integralmente, vamos manter o rodízio suspenso para que todos possam ter água em seus imóveis”, afirmou.

Índices
Nesta sexta-feira (28), o conjunto de represas e mananciais de abastecimento do sistema ETA 1 registrou os seguintes índices: represa 1 com 54% da capacidade, aproximadamente 89,3 mil metros cúbicos; represa 2 com 55% da capacidade; represa 3 com 52%; e o reservatório na Chácaras do Lago com 51%.

A cidade segue com captação média de 360m³/hora no Rio Capivari, que é responsável pela maior parte da captação de água bruta para produção na ETA 1.

Nos últimos 10 dias, a produção do sistema ETA 1 registrou uma média de 715m³/hora, sendo um total de 152,3 milhões de litros de água disponibilizados à população.

Para acompanhamento do comportamento do sistema ETA 1, a equipe técnica da Sanebavi realiza monitoramento em tempo real e trabalha com base nos dados climatológicos e hidrológicos em conjunto com órgãos oficiais gestores de recursos hídricos como o Consórcio Intermunicipal das Bacias PCJ, Agência Nacional de Águas (ANA) e a Defesa Civil municipal.