Superintendente da Sanebavi acompanha testes na estação de tratamento de lodo

Prefeito e Superintendente da Sanebavi acompanham trabalhos de interligação da rede adutora da ETA 1
15 de março de 2018
Desassoreamento da Represa I é concluído
15 de março de 2018

Após a conclusão dos prédios que vão abrigar as estações de tratamento de lodo na ETA 1, na Vila Planalto, e na ETA 2, no Jardim Santa Cândida, a Sanebavi (Saneamento Básico Vinhedo) acerta os últimos detalhes para colocar as estações em funcionamento e entrar para um seleto grupo de cidades brasileiras e da Região Metropolitana de Campinas que dão a destinação correta para o lodo que sobra após o processo de tratamento da água.

 

Nesta segunda-feira, 30, o Superintendente da Sanebavi, Odair Seraphim, o Canjica, acompanhou os testes nos equipamentos da estação e os ajustes de calibragem dos produtos químicos que serão utilizados no processo de desidratação do lodo na estação da Vila Planalto.

 

“Com as estações de tratamento de lodo, nós daremos a destinação adequada para toneladas de resíduos que sobram após o processo de tratamento da água. Com isso, vai ser possível preservar o meio ambiente e proporcionar mais qualidade de vida para o município que foi considerado recentemente pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) a 13° melhor cidade do país para viver, com um dos melhores índices de desenvolvimento humano (IDH)”afirma Canjica.

As estações de tratamento de lodo terão capacidade para desidratar, juntas, 24 mil litros de lodo por hora. Na estação de tratamento da Vila Planalto vão funcionar duas centrifugas com capacidade para desidratar 14 mil litros/h. Já a estação de tratamento Santa Cândida terá uma centrifuga com capacidade para desidratar 10 mil litros/h. 

 

O lodo desidratado será encaminhado para aterro sanitário adequado ou poderá ser utilizado em cerâmicas para a fabricação de tijolos. 

 

Tamanho da fonte
Contraste