Superintendente da Sanebavi acompanha obras de construção da ETA 3

Rompimento de adutora interrompe o fornecimento de água em Vinhedo
15 de março de 2018
Audiência Pública – Plano Municipal de Saneamento Básico
15 de março de 2018

O superintendente da Sanebavi (Saneamento Básico Vinhedo) Odair Seraphim, o Canjica, acompanhou nesta semana os trabalhos de construção da terceira Estação de Tratamento de Água de Vinhedo, a ETA São Joaquim.

A ETA 3 deve estar pronta em doze meses e vai funcionar na mesma área em que já existe a captação do Rio Capivari e a estação elevatória, dentro do condomínio São Joaquim.

“A inauguração da ETA São Joaquim vai melhorar a qualidade da água distribuída para Vinhedo, além de racionalizar energia já que não será mais necessário bombear a água coletada até o sistema da ETA 1, no Jardim Planalto. A água será captada, tratada e depois enviada para os reservatórios da Estrada da Boiada”, explica Odair Seraphim, o  Canjica.

A obra está orçada em R$ 11.212,284,19, sendo que a maior parte dos recursos, R$ 6 milhões, foram destinados pelo PAC 2, o Programa de Aceleração do Crescimento, em contrato firmado com o  Ministério das Cidades.  O valor restante será custeado pela Sanebavi. 

Desde que os trabalhos começaram, algumas árvores foram podadas e um dos tanques foi esvaziado e parte dele esta sendo aterrado. Assim que esta etapa for concluída a área será nivelada para receber os viários e as fundações dos módulos da ETA e da captação.

A ETA 3 vai receber dois módulos, estação elevatória de água tratada, tanque de contato, subestação de energia elétrica e uma casa de química.

Com a conclusão de todas as unidades de captação, tratamento e adução de água tratada do novo sistema, a antiga unidade de captação será desativada. O tanque será aterrado e a área será preparada para receber o Adensador de Lodo e a Estação Elevatória de Água de Retorno.

Depois de pronta a ETA 3 terá capacidade para tratar 200 l/s (aproximadamente 720m³/h), reduzindo a sobrecarga na ETA 1 que já trabalha acima da capacidade para atender aproximadamente 63% da população de Vinhedo.

“Com mais essa ETA, será possível aumentar a disponibilidade de água para o Distrito Industrial e atender às demandas futuras da população por aproximadamente 20 anos, alavancando o crescimento do município”, afirma Canjica.
 

Tamanho da fonte
Contraste