Sanebavi remaneja rede de água no bairro Pinheirinho e prossegue substituindo rede adutora

Superintendente da Sanebavi acompanha reta final dos trabalhos nas estações de tratamento de lodo
15 de março de 2018
Construção das Estações de Tratamento de Lodo
15 de março de 2018

A rede de água existente na rua Miguel Ferragut, no residencial São Miguel, no bairro Pinheirinho, precisou ser remanejada pela Sanebavi (Saneamento Básico Vinhedo) em uma extensão de 108 metros para permitir a continuidade dos trabalhos de substituição da rede adutora da ETA 1, na Vila Planalto, e os reservatórios da Estrada da Boiada.

 

Como a via está sendo rebaixada pela Secretaria de Obras, a rede de água de 75 mm foi deslocada próximo à calçada, facilitando também a execução do serviço de implantação da nova rede adutora.

 

“Para concluir os trabalhos de substituição da rede faltam pouco mais de 100 metros de uma extensão total de 1.860 metros. Nós também vamos instalar na saída da rede adutora da ETA 1 um macromedidor com diâmetro de 300 mm, que vai aferir a vazão da água para essa nova rede. Após essas etapas, a rede vai ser carregada para testes e depois entrará em operação”, afirma o Superintendente da Sanebavi, Odair Seraphim, o Canjica.

 

A nova rede adutora com tubos de ferro fundido de 400 mm vai substituir as duas redes existentes em cimento amianto de 250 e 200 mm que ligam a ETA 1 e os reservatórios do Sistema da Boiada.

 

“Essa nova rede vai fazer a mesma função que as duas redes existentes fazem hoje, mas com a vantagem de levar mais água para os reservatórios e sem riscos de rompimentos, que podem acontecer com a rede antiga em fibra cimento com mais de 30 anos de uso”,  afirma o prefeito de Vinhedo, Milton Serafim.

 

A substituição da rede adutora faz parte da troca de rede de água iniciada em 2011, quando foram instalados mais de 46 km de novas tubulações para controlar o desperdício de água tratada em Vinhedo.

 

Desde que o programa de controle de perdas foi implantando no município o indicador reduziu de 47% em 2005, para 30% em 2012.

 

Tamanho da fonte
Contraste