Sanebavi implanta novo modelo da conta de água em Maio

ETA 2
15 de março de 2018
Sanebavi distribuirá comunicado sobre o novo modelo da conta de água que será implantado a partir de maio
15 de março de 2018

 

O novo modelo da conta de água começará a ser entregue para os consumidores de Vinhedo a partir do mês de maio.

 

Com a mudança, a conta passará a ser emitida logo após a leitura do hidrômetro. A fatura será impressa em novo formulário, em um papel fotossensível com dimensões de 104 mm x 234 mm, e todo o processo poderá ser acompanhado de perto pelo morador.

 

“A fatura terá as mesmas informações e os critérios de cálculo da conta atual. Os procedimentos para o pagamento permanecem inalterados. A data de vencimento continua a mesma”, explica o Superintendente da Sanebavi, Odair Seraphim, o Canjica.

 

Com um visual mais moderno, a conta de água terá a marca d’água da Sanebavi no papel e o campo histórico de leitura e consumo será ampliado, de seis para 12 meses. Outra mudança realizada é a informação sobre a qualidade da água distribuída. Os dados serão separados por setor de abastecimento.

 

O processo de leitura e emissão simultânea da conta de água começou em agosto do ano passado com a aquisição de computadores e impressoras portáteis integrados ao sistema de faturamento da autarquia.

 

Para implementar a nova tecnologia, a Saneamento Básico Vinhedo (Sanebavi) fez uma readequação no roteiro de leitura para agilizar a leitura, impressão e entrega da fatura em cada residência ou comércio.

 

“Utilizando ferramentas tecnológicas nós vamos ampliar a qualidade da prestação de serviços a nossa população”, afirma o prefeito de Vinhedo, Milton Serafim. 

 

O uso desse novo sistema é o início de um grande projeto que está vinculado ao controle de perdas do município. Macromedidores estão sendo instalados nos 36 reservatórios da cidade para comparar a quantidade de água distribuída com a quantidade efetivamente consumida.

 

No total serão dez macrozonas, divididas em 30 setores diferentes de abastecimento. Tudo interligado via rádio, ao sistema de informações da Sanebavi que terá um acompanhamento em tempo real do nível de cada reservatório da cidade. 

 

Além de um controle maior sobre a distribuição da água, a Sanebavi também poderá estabelecer prioridades de investimentos e planejar ações para cada uma das regiões de Vinhedo.

 

Desde que o trabalho de controle de perdas começou a ser realizado, o índice reduziu de 47%, em 2005 para 30%, em 2012. 

 

 

Tamanho da fonte
Contraste