Prefeitura e Sanebavi assinam contrato do PAC e devem receber aproximadamente R$ 11 milhões

Sanebavi prossegue com lavagem de reservatórios de água
Região da Capela pode ficar sem água neste fim de semana

Na última sexta-feira, 16, o prefeito de Vinhedo, Milton Serafim, acompanhado do Secretário de Obras, Augusto Braccialli, o Gerente de Convênios Bruno Dorigon, e o Superintendente da Sanebavi (Saneamento Básico Vinhedo) Odair Seraphim – Canjica -, estiveram reunidos na sede da Caixa Econômica Federal, em Campinas para a assinatura do contrato de repasse de verba do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), que destinou o valor não reembolsável de R$ 4.948.166,68 para a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE Capivari e R$ 6.000.000,00 para a construção da Estação de Tratamento de Água III, que será localizada na captação de água do Condomínio São Joaquim. O município recebeu aproximadamente R$ 11 milhões para o investimento nessas duas obras de saneamento em Vinhedo.

Para o Prefeito Milton Serafim esse é mais uma obra importante para a cidade: “Esse investimento, somado às nossas outras obras tem como objetivo proporcionar mais saúde para a população”, afirma.
Para o superintendente da Sanebavi, Canjica, a assinatura desse contrato é mais uma conquista para o município. “O valor vindo do PAC 2 é fundo perdido e irá beneficiar a área de saneamento na nossa cidade, além da qualidade de vida da população. É um salto enorme para Vinhedo”, disse Canjica.
A autarquia está no aguardo da publicação da Caixa Econômica Federal no ‘Diário Oficial da União’ para iniciar o processo licitatório.
Mais sete cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas) também receberam a verba: Americana, Engenheiro Coelho, Hortolândia, Nova Odessa, Pedreira, Sumaré e Valinhos.
 
Ampliação da ETE Capivari
 
O município de Vinhedo se divide em duas bacias principais: a do Córrego Pinheirinho e a do Rio Capivari. O efluente gerado pela população da bacia do Pinheirinho é tratado na ETE Pinheirinho e corresponde a 60% de tratamento total gerado pela cidade. A outra parte corresponde à bacia do Capivari que será tratada na ETE Capivari, estação que será inaugurada oficialmente no dia 1 de outubro.
De acordo com o superintendente da Sanebavi, Canjica, atualmente a ETE Capivari tem capacidade para atender 20.600 habitantes. Nesta primeira fase beneficia todos os bairros que compreendem a região da Capela. Com a segunda etapa beneficiará também todo o Condomínio Marambaia, São Joaquim, Sol Vinhedo e Distrito Industrial. Somente o Distrito conta com uma população em torno de 11.000. “Com a ampliação, a ETE Capivari terá mais capacidade para tratar o esgoto gerado. A contribuição desse tratamento para o meio ambiente é muito significativa.” Conta Canjica.
A ETE Capivari é responsável pelo tratamento de 40% do esgoto gerado, com isso a Sanebavi promoveu a universalização do tratamento de todo esgoto gerado, ou seja, 100% de tratamento de todo efluente coletado.
 
Construção da ETA III
 
Atualmente o município conta com duas ETA’s em operação a ETA Planalto e a ETA Santa Cândida. A ETA III será implantada no Condomínio São Joaquim e será composta de uma captação de 200 l/s. A ETA será dividida em dois módulos de 100 l/s cada. Além, de uma Estação de Tratamento de Lodo. “O novo sistema pretende racionalizar a forma de captação, tratamento e distribuição de água tratada com o objetivo de desafogar as ETA’s existentes e funcionar com eficiência”, disse Canjica.
A obra beneficiará aproximadamente 30 mil habitantes, cerca de 7.500 famílias. 
Tamanho da fonte
Contraste