Prefeito Milton Serafim, superintendente da Sanebavi e vereadores acompanham obras na Estação de Tratamento de Lodo Planalto

Investimento em frota
15 de março de 2018
Construção das Estações de Tratamento de Lodo
15 de março de 2018
 
 Na última terça-feira, 7, em visita ao setor de obras e manutenção da Sanebavi (Saneamento Básico Vinhedo), o Prefeito Municipal Milton Serafim, o presidente da Câmara Adriano Corazzari, os vereadores Márcio Melle, Izael Viel, Donizete Lopes, Ana Genezini e Rubens Nunes, juntamente com o superintendente da autarquia Odair Seraphim (Canjica), acompanharam a obra de construção da Estação de Tratamento de Lodo I Planalto.      
“É importante que os vereadores acompanhem os investimentos que estão sendo feitos em saneamento básico e possam compartilhar essa informação com a população”, afirma o Prefeito Milton Serafim.
Segundo o superintendente da Sanebavi, Canjica, as ETL’s serão finalizadas simultaneamente. As obras na ETL I se iniciaram em janeiro e nesta semana foi iniciada a ETL II. “São obras extremamente importantes para o município. Vamos contribuir ainda mais com a preservação do meio ambiente”, explica Canjica.
As Estações de Tratamento de Lodo (ETL’s) I e II serão responsáveis por tratar o lodo gerado no processo de tratamento de água, para que seja disposto de maneira adequada, contribuindo para a preservação dos recursos hídricos. A ETL I está em construção nas dependências do setor de obras e manutenção, ao lado da Estação de Tratamento de Água I Planalto. As obras na ETL II começaram na última segunda-feira, 6, no interior da ETA II Santa Cândida.
Os produtos gerados no final do processo do tratamento do lodo serão: a água, que será reutilizada para tratamento (minimizando o desperdício de água captada), outra parte dessa água será acumulada em um reservatório e poderá ser utilizada para lavagem de pátios, das unidades das ETA’s, além, de caminhões pipa para ser usada em jardins. Também há o lodo desidratado, que poderá ser utilizado em cerâmicas na fabricação de tijolos.
O investimento das obras é o valor não reembolsável destinado pelo Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO) de R$ 2. 215.440,62 mais a contrapartida da Sanebavi no valor de R$ 949.474,55.
Tamanho da fonte
Contraste