Prefeito Milton Serafim, superintendente da Sanebavi e vereadores acompanham obras na Estação de Tratamento de Lodo Planalto

Investimento em frota
Construção das Estações de Tratamento de Lodo
 
 Na última terça-feira, 7, em visita ao setor de obras e manutenção da Sanebavi (Saneamento Básico Vinhedo), o Prefeito Municipal Milton Serafim, o presidente da Câmara Adriano Corazzari, os vereadores Márcio Melle, Izael Viel, Donizete Lopes, Ana Genezini e Rubens Nunes, juntamente com o superintendente da autarquia Odair Seraphim (Canjica), acompanharam a obra de construção da Estação de Tratamento de Lodo I Planalto.      
“É importante que os vereadores acompanhem os investimentos que estão sendo feitos em saneamento básico e possam compartilhar essa informação com a população”, afirma o Prefeito Milton Serafim.
Segundo o superintendente da Sanebavi, Canjica, as ETL’s serão finalizadas simultaneamente. As obras na ETL I se iniciaram em janeiro e nesta semana foi iniciada a ETL II. “São obras extremamente importantes para o município. Vamos contribuir ainda mais com a preservação do meio ambiente”, explica Canjica.
As Estações de Tratamento de Lodo (ETL’s) I e II serão responsáveis por tratar o lodo gerado no processo de tratamento de água, para que seja disposto de maneira adequada, contribuindo para a preservação dos recursos hídricos. A ETL I está em construção nas dependências do setor de obras e manutenção, ao lado da Estação de Tratamento de Água I Planalto. As obras na ETL II começaram na última segunda-feira, 6, no interior da ETA II Santa Cândida.
Os produtos gerados no final do processo do tratamento do lodo serão: a água, que será reutilizada para tratamento (minimizando o desperdício de água captada), outra parte dessa água será acumulada em um reservatório e poderá ser utilizada para lavagem de pátios, das unidades das ETA’s, além, de caminhões pipa para ser usada em jardins. Também há o lodo desidratado, que poderá ser utilizado em cerâmicas na fabricação de tijolos.
O investimento das obras é o valor não reembolsável destinado pelo Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO) de R$ 2. 215.440,62 mais a contrapartida da Sanebavi no valor de R$ 949.474,55.
Tamanho da fonte
Contraste