Prefeito Jaime Cruz e Superintendente da Sanebavi assinam convênio de R$ 2,6 milhões para água em Vinhedo

Prosseguem as obras de construção da estaço elevatória de esgoto no Marambaia
Superintendente da Sanebavi acompanha mais uma etapa de concretagem das estruturas da ETA 3

O prefeito de Vinhedo, Jaime Cruz, e o Superintendente da Sanebavi, Odair Seraphim, o Canjica, assinaram na tarde desta quinta-feira, 22, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, com a presença do governador Geraldo Alckmin, o convênio junto ao FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), a fundo perdido, para a liberação de aproximadamente R$ 2,6 milhões em recursos, com contrapartida de 15% do município, para serem investidos no sistema de distribuição de água e no combate às perdas.

 

Com a assinatura do convênio, a Sanebavi já pode iniciar na próxima semana os processos licitatórios para os dois projetos que preveem a adequação da rede de água na Nova Vinhedo e a implantação do serviço de pesquisa e detecção de vazamentos não visíveis, com o objetivo de reduzir, ainda mais, as perdas reais em todo o município.

 

“Nos últimos anos, estamos realizando uma série de ações para garantir o abastecimento de água com qualidade para a população, investindo em equipamentos e tecnologia para controlar as perdas físicas de água, combatendo as ações de fraudes e vazamentos não visíveis. Todo esse trabalho começará a ser intensificado ainda este ano com a liberação desse recurso para o município”, afirma o prefeito Jaime Cruz.

 

A adequação da rede de água na Nova Vinhedo está orçada em R$ 2.033.942,56 e prevê a substituição da rede em cimento amianto para tubos de PVC e de ferro fundido em uma extensão de 6.174 metros, diminuindo as perdas de água tratada ocasionados por vazamentos e melhorando a distribuição de água para a população. A implantação do serviço de pesquisa e detecção de vazamentos não visíveis, que vai contemplar todo o município, está orçada em R$ 523.145,76.

 

“O combate às perdas é uma das prioridades que temos em Vinhedo, principalmente pelo momento crítico que enfrentamos desde o inicio do ano pela falta de chuvas que acabaram comprometendo o nível de nossos mananciais. Trabalhando com seriedade, nós conseguimos reduzir um índice de perdas que estava em 47%, no início de 2009 para cerca 30% em 2013. E agora, com a adoção desse projeto de caça vazamento, nós conseguiremos identificar os locais com problemas com mais agilidade para preservar a água que é de extrema importância para todos nós”, afirma o Superintendente da Sanebavi, Odair Seraphim, o Canjica.