Estiagem piora situação dos mananciais e abastecimento de água fica comprometido em Vinhedo

Construção da ETA 3 – São Joaquim
15 de março de 2018
Sanebavi divulga Rodizio de Fornecimento de água em Vinhedo
15 de março de 2018

Com o nível dos mananciais cada vez mais baixos devido ao longo período de estiagem já não está sendo possível captar em Vinhedo a mesma quantidade de água para atender todo o município.

 

Na estação de tratamento de água da Vila Planalto (ETA 1) o volume de água tratado foi reduzido de 760 m³/h para 520 m³/h. A ETA 2, no Jardim Santa Cândida, permanece tratando 200 m³/h de água.

 

“Nós chegamos a uma situação em que não temos como captar mais água do que já estamos captando para tratar. Uma grande parte dos moradores vem contribuindo e utilizando a água racionalmente, mas, neste momento, precisamos da ajuda de todos para economizar mais água até que o novo período de chuvas amenize um pouco essa situação”, explica o Superintendente da Sanebavi, Odair Seraphim, o Canjica.

 

Devido a estiagem, a represa I está com 1,90 m. Com o consumo durante o dia, os reservatórios de água tratada ficam baixos, comprometendo o fornecimento e a recuperação dos níveis durante a noite.

 

“Esse consumo elevado está muito relacionado ao desperdício de água. Muitas pessoas ainda não se conscientizaram do momento crítico que todo o Estado de São Paulo enfrenta por falta de chuva e continuam utilizando água para lavar carros, calçadas e quintais. Nós estamos com fiscais nas ruas para orientar casos de desperdício”, afirma Canjica.

 

Desde o inicio do ano, mais de 750 notificações foram realizadas por desperdício no uso da água. A orientação é que, neste momento, a água seja utilizada apenas para as necessidades básicas (higiene pessoal, preparo de comida, lavagem de roupas e utensílios).

 

Tamanho da fonte
Contraste