Continuam as obras de construção da estação elevatória de esgoto no Marambaia

Superintendente da Sanebavi acompanha reta final dos trabalhos nas estações de tratamento de lodo
15 de março de 2018
Construção das Estações de Tratamento de Lodo
15 de março de 2018

A estação elevatória de esgoto em construção na rua Igaratá, dentro do condomínio Marambaia, começou a ganhar forma nesta semana com a construção da primeira parte do poço que terá cerca de oito metros de altura.

 

Desde que os trabalhos tiveram início, o terreno foi rebaixado em 7,8 metros e cerca de 30 toneladas de rachão foram utilizados para estabilizar o terreno.

 

“Após a concretagem do solo e da primeira etapa da parede do poço, os operários trabalham agora na armação das ferragens para continuar a construção das paredes. Quando esse poço atingir a altura de três metros será construído a caixa de retenção de areia da estação”, explica o Superintendente da Sanebavi, Odair Seraphim, o Canjica.

 

Paralelo a esse serviço, a rede coletora de 200 mm já foi instalada em um trecho de 750 metros de uma extensão total de 890 metros entre o condomínio e a estação de tratamento de esgoto Capivari que receberá os efluentes para tratamento.

 

Ainda faltam pouco mais de 100 metros para concluir a instalação da rede coletora entre os dois pontos. Nesse trecho, a tubulação será instalada sob a via Anhanguera utilizando o método não destrutível.

 

Ao lado da estação elevatória também será construído o prédio do gerador. Tudo será fechado com muros e portão.

 

Todo o esgoto que chegar a estação vai passar por um gradeamento mecanizado para retenção de sólidos grosseiros e em seguida por uma caixa de areia, antes de ser direcionado para tratamento na ETE. 

 

A estação terá capacidade de bombeamento de 280,8 m³/h de esgoto.

 

“A estação elevatória vai beneficiar os cerca de 1.800 lotes existentes no condomínio e toda a região em torno do Marambaia, que faz divisa entre o centro a estrada da Capela. Esse é mais um investimento importante para garantir mais qualidade de vida para a população”,afirma o prefeito de Vinhedo, Milton Serafim.

 

A obra está orçada em R$ 2.535.897,94, e a maior parte dos recursos (R$ 1.901.923,46) virá de repasse feito pela Caixa Econômica Federal/Consórcio PCJ. O valor de contrapartida da Sanebavi será de R$ 633.974,49.

 

Tamanho da fonte
Contraste