Trecho da Estrada da Boiada está interditado para obras da Sanebavi

Possí­vel vazamento pode deixar bairros da Capela sem água neste sábado, 4
3 de fevereiro de 2017
Reunião entre Sanebavi e CAO retoma atividades em 2017
9 de fevereiro de 2017

Trânsito está sendo desviado por rotas alternativas; local e imediações estão sinalizados

 

Na manhã desta segunda-feira, 6, teve início a interdição de um trecho da Estrada da Boiada, localizado entre a Portaria 2 do Condomínio Marambaia e a rotatória do Portal, para obras da Sanebavi. A previsão é de que o tráfego no local fique interrompido pelo prazo de duas semanas. No lado oposto, sentido Vinhedo/Valinhos, o trânsito de veículos segue fluindo normalmente.

 

A Secretaria de Transporte e Defesa Social da Prefeitura orienta aos motoristas para que utilizem rotas alternativas. Para os que transitam no sentido Valinhos/ Anhanguera, a sugestão do Departamento de Trânsito neste período é para que adentrem nas vias que dão acesso à Avenida Independência e sigam até a altura da Santa Casa para acesso à direita na Avenida dos Imigrantes.

 

Já aqueles que estiverem na região da Capela com destino à Rodovia Anhanguera  devem utilizar a Rodovia Miguel Melhado Campos.

 

A divisória entre os dois sentidos da Estrada da Boiada, na altura da Rua da Formiga, foi retirada de modo que quem deixar o Marambaia pela Portaria 2  pode entrar no sentido Vinhedo/Valinhos para prosseguir com seu trajeto.

 

Para evitar maiores problemas, a Secretaria de Transporte fez uma barreira no cruzamento com a Avenida da Saudade/Estrada da Capela. Assim, o trecho da Estrada da Boiada a partir desse cruzamento até a Portaria 2 do Marambaia está liberado apenas para o trânsito local.

 

As obras no local são para a implantação da nova adutora da Sanebavi, numa extensão de aproximadamente 4 quilômetros, no trecho compreendido entre o reservatório da Boiada e o reservatório do Vista Alegre. A obra vai quadruplicar a vazão e está projetada para atender a demanda atual e futura da cidade de Vinhedo.

 

 

A substituição da adutora faz parte do Programa de Redução de Perdas da autarquia que visa eliminar o desperdício de água tratada decorrente de vazamentos nos sistemas. A obra  está sendo executada a partir de recursos da Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), na ordem de R$ 4 milhões, com contrapartida do município de Vinhedo.

 

Tamanho da fonte
Contraste