Com medidas para incentivar o uso consciente de água, Administração Municipal antecipa a Operação Estiagem

A partir do próximo dia 01, o atendimento presencial será retomado
29 de maio de 2020
Interrupção emergencial – Nova Vinhedo
8 de junho de 2020

Está proibido utilizar água para molhar gramas ou jardins, lavar calçadas, ruas, varandas, pátios ou quintais e veículos; multa prevista é de R$ 523,26

Neste ano, a Prefeitura de Vinhedo, por meio da autarquia Sanebavi, adiantou o início da Operação Estiagem, que traz medidas de incentivo ao uso consciente de água e também define sanções no caso de infrações. A antecipação ocorre em função da própria estiagem, que chegou mais cedo neste ano, e também do aumento no consumo em decorrência da pandemia da Covid-19.

“Nesses últimos meses, por conta das medidas de quarentena e isolamento social, as pessoas estão ficando muito mais em casa. Isso fez com que o consumo de água aumentasse de forma considerável. Também estamos há um bom tempo sem grandes chuvas. Assim, reforçamos o pedido à população para que faça o uso racional desse líquido precioso para evitarmos o desabastecimento”, destacou o prefeito Jaime Cruz.

A Operação Estiagem 2020 está prevista no Decreto Municipal 110, publicado na edição de 21 de maio do Boletim Municipal. As ações são válidas por 120 dias, podendo ser prorrogada por igual período se houver necessidade.

Está proibido utilizar água distribuída pela Sanebavi e de fontes privadas para molhar gramas ou jardins, lavar calçadas, ruas, varandas, pátios ou quintais e veículos. Os estabelecimentos lava-jatos deverão possuir sistema que reduza o consumo de água tratada ou que permita a reutilização.

Além das proibições citadas, o decreto também prevê a possibilidade de requisição administrativa de recursos hídricos particulares e imóveis que possuam em seus limites lagos, nascentes e outras formações aquíferas para atender as necessidades de abastecimento do município.

Em caso de descumprimento o usuário será multado. O valor corresponde a uma vez o valor do preço público da ligação de água vigente ao período da infração, hoje em R$ 523,26. Estarão dispensados da multa os casos em que forem constatados no ato da fiscalização a utilização de água de reuso.

Neste período crítico, a orientação é para que todos utilizem a água apenas para as necessidades básicas (higiene pessoal, preparo de comida, lavagem de roupas e utensílios).

“Temos monitorado o consumo diariamente e o que percebemos no último quadrimestre foi uma alta considerável. Em maio, por exemplo, historicamente, ocorre uma queda na utilização de água. Neste ano ocorreu o contrário. No mês passado tivemos o maior consumo mensal dos últimos anos, com total de 481,8 mil m³. Só para se ter uma ideia, em maio de 2019 contabilizamos 412,5 mil m³, uma diferença de mais de 16%”, completou a superintendente da Sanebavi, Andrea Campos.

O desperdício de água pode ser denunciado através dos telefones 08007747123 ou (19) 3876-9880 e ainda, através de e-mail: fiscalizacao@sanebavi.com.br. Confira algumas ações simples, adotadas no dia a dia que contribuem para o uso racional da água:

• Mantenha a torneira fechada enquanto escova os dentes ou faz a barba. A economia pode chegar a 80 litros.
• Tome banhos rápidos de até cinco minutos.
• Não utilize a descarga sem necessidade. São consumidos 20 litros de água por acionamento.
• Só ligue a máquina de lavar louça ou roupa quando for usar toda a capacidade dela.
• Feche a torneira enquanto esfrega a roupa no tanque.
• Preste atenção no hidrômetro: quando girar sem consumo de água é indício de vazamento.
• Reutilize a água sempre que possível.

Tamanho da fonte
Contraste