Sanebavi aguarda liberação da CETESB para iniciar obras no sistema de distribuição de água e combate às perdas

Instalação de redutores de vazão nas escolas e creches municipais
15 de março de 2018
Construção do novo prédio do departamento operacional da Sanebavi
15 de março de 2018

Após a realização dos processos licitatórios para contratação das empresas que serão responsáveis pela execução das obras de adequação da rede de água na Nova Vinhedo e da implantação do serviço de pesquisa e detecção de vazamentos não visíveis em todo o município, a Sanebavi (Saneamento Básico Vinhedo) aguarda a aprovação da CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) para emitir as ordens de serviço para o início das obras que foram contempladas com recursos do FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos).

 

Juntos, os dois projetos somam cerca de R$ 2,6 milhões, com contrapartida de 15% do município. E, por se tratar de recursos liberados via Governo do Estado, o agente técnico responsável pela análise do processo pós-licitação é o órgão ligado à Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

 

“Toda a documentação já está com a CETESB desde o mês passado para que eles possam analisar os processos e autorizar a execução desses projetos que elaboramos em 2012 para conseguirmos esse recurso que ajudará no combate as perdas, uma das prioridades que temos em Vinhedo, principalmente pelo momento crítico que enfrentamos desde o inicio do ano pela falta de chuvas que acabaram comprometendo o nível de nossos mananciais. Trabalhando com seriedade, nós conseguimos reduzir um índice de perdas que estava em 47%, no início de 2009 para cerca 30% em 2013. E agora, com a adoção desse projeto de caça vazamento, nós conseguiremos identificar os locais com problemas com mais agilidade para preservar a água que é de extrema importância para todos nós”, afirma o Superintendente da Sanebavi, Odair Seraphim, o Canjica. 

 

A adequação da rede de água na Nova Vinhedo está orçada em R$ 2.033.942,56 e prevê a substituição da rede em cimento amianto para tubos de PVC e de ferro fundido em uma extensão de 6.174 metros, diminuindo as perdas de água tratada ocasionados por vazamentos e melhorando a distribuição de água para a população. Neste projeto também está contemplado a reforma do reservatório de 800 mil litros da Nova Vinhedo. Depois que toda a rede for substituída, ele será esvaziado para ser reformado e impermeabilizado.   

 

Já a implantação do serviço de pesquisa e detecção de vazamentos não visíveis, que vai contemplar todo o município, está orçada em R$ 523.145,76.

 

“Nos últimos anos, estamos realizando uma série de ações para garantir o abastecimento de água com qualidade para a população, investindo em equipamentos e tecnologia para controlar as perdas físicas de água, combatendo as ações de fraudes e vazamentos não visíveis. Todo esse trabalho vai ser intensificado ainda este ano com a execução desses dois projetos”, afirma o prefeito Jaime Cruz. 

 

Tamanho da fonte
Contraste