Estações de Tratamento de Água e Esgoto recebem alunos da rede municipal durante o mês de maio

Troca de rede na Avenida Independência
15 de março de 2018
Sanebavi implanta portal da transparência
15 de março de 2018
 
A Sanebavi (Saneamento Básico Vinhedo) em parceria com a Secretaria de Educação iniciou na última quarta-feira, dia 04, as visitas dos alunos do 5º ano da rede municipal de ensino a Estação de Tratamento de Água I (ETA I Planalto) e a Estação de Tratamento de Esgoto Pinheirinho (ETE Pinheirinho).     
A autarquia iniciou ‘O Projeto Escola’ no ano de 2009 tendo como principal objetivo informar os estudantes sobre a importância da preservação do meio ambiente e o aprendizado dos processos de tratamento de água e esgoto, além das dicas de economia de água que devem ser repassadas aos pais e amigos.
De acordo com o superintendente da autarquia Odair Seraphim – (Canjica), somente neste mês de maio, cerca de mil alunos participarão deste projeto de educação ambiental. As turmas se revezam nas estações e assim conhecem todos os processos.  “É muito importante levarmos essas informações para as crianças, para elas já se conscientizarem desde cedo. Também é essencial para garantir melhor qualidade de vida a todos do município”, conta Canjica.
O projeto inclui o trabalho desenvolvido diariamente pela autarquia, os processos das estações de tratamento de água e esgoto, as captações de água bruta na cidade, dicas de economia, exposição fotográfica dos mananciais, vídeos e debate com os alunos.
 
Educação Ambiental
 
Além do investimento da Sanebavi em obras que são fundamentais para o controle de perdas de água no município, a autarquia também prioriza estes projetos educativos, como as visitas de interessados nas estruturas de tratamento de água e esgoto. Neste ano de 2011, alunos da escola Terra Terrinha e do Colégio Novo Anglo já participaram das visitas.
Para a professora da disciplina de ciências do Colégio Novo Anglo Milena Penteado que acompanhou os alunos do 6º ano, é importante para os estudantes se conscientizarem principalmente em relação ao desperdício de água e o conhecimento das etapas de tratamento. “As visitas são necessárias porque eles verificam na prática, na visualização. A matéria não fica apenas no teórico”, disse Milena.
As visitas são acompanhadas por técnicos especializados. Para as pessoas ou escolas que tiverem interesse em participar devem agendar a visita pelo telefone: (19) 3826.8499
Tamanho da fonte
Contraste