Com liberação de novos recursos, investimentos da Sanebavi totalizam R$ 68 milhões

Sanebavi prossegue com as obras de construção da ETA 3
15 de março de 2018
Superintendente da Sanebavi acompanha fase final de testes na estação de tratamento de lodo da ETA 2
15 de março de 2018

Os recursos obtidos pela Sanebavi (Saneamento Básico Vinhedo) junto ao Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e ao FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) que totalizam aproximadamente R$ 30 milhões para serem investidos em abastecimento de água e esgotamento sanitário vão proporcionar um grande desenvolvimento para o município nos próximos anos e vão somar-se aos R$ 38 milhões já investidos pela autarquia desde 2009. 

 

Essa verba será destinada para a expansão da rede coletora para o Distrito Industrial, a construção de estações elevatórias e emissários de esgoto para os bairros Altos do Morumbi, Colinas de São Diego, Vila Fontaine e São Joaquim, a ampliação da estação de tratamento de água do Jardim Santa Cândida (ETA 2), a expansão da rede de distribuição em uma extensão de 8.121,43 metros para o Distrito Industrial  que será atendido pela ETA 3, a implantação da operação caça vazamento em toda a cidade e a substituição da rede de água na Nova Vinhedo em uma extensão de 6.174 metros, diminuindo as perdas de água tratada ocasionados por vazamentos e melhorando a distribuição de água para a população.      

 

“Nos últimos quatro anos, trabalhando com seriedade, conseguimos colocar o município em posição de destaque no cenário nacional em virtude das conquistas obtidas. Hoje, nós fazemos parte de um seleto grupo de cidades brasileiras que trata 100% do esgoto coletado após a inauguração da ETE Capivari que, inclusive, já está em fase final de ampliação. Além disso, Vinhedo foi considerada recentemente pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) a 13° melhor cidade do país para viver, com um dos melhores índices de desenvolvimento humano (IDH). Tudo isso é reflexo do trabalho que estamos realizando em prol da população”, afirma o prefeito Milton Serafim.

 

Também fazem parte dos investimentos realizados, a implantação da rede de esgoto e estação elevatória no Jardim Florido, a construção da estação elevatória de esgoto no Marambaia que vai beneficiar toda a região em torno do condomínio, a ETA 3, em construção no São Joaquim que terá capacidade para tratar 720m³/h de água e a construção das duas estações de tratamento de lodo que darão a destinação correta para o resíduo após o processo de tratamento de água.

 

A implantação de macromedidores e sensores de nível que permitem acompanhamento em tempo real do nível de cada reservatório 24 horas por dia, a substituição da rede adutora de cimento amianto por tubos de ferro fundido da ETA 1 até os reservatórios da estrada da Boiada em uma extensão de 1.860 metros, a instalação de mais de 46 km de novas tubulações entre expansão e troca de rede, a implantação da linha de recalque de água bruta do sistema Bom Jardim para a represa I, a troca de 13 mil hidrômetros com mais de cinco anos de uso aferidos pelo Inmetro e a instalação de válvulas redutoras de pressão em pontos estratégicos do município para evitar sobrecarga e rompimento da rede são outros exemplos dos investimentos feitos pela Sanebavi nos últimos quatro anos. 

 

Outro resultado conquistado pelos investimentos realizados nos últimos anos é a qualidade da água distribuída para o consumo. A água cristalina que chega às torneiras dos Vinhedenses é reflexo dos rigorosos testes que atendem a todos os padrões de qualidade estabelecidos pela Portaria n° 2614/11, do Ministério da Saúde, que estipula os parâmetros para a água ser considerada potável para o consumo humano.

 

“Desde 2009, só de recursos próprios nós investimentos mais de R$ 15 milhões em obras, equipamentos e tecnologia para garantir o abastecimento de água com qualidade para a população, controlando as perdas físicas de água e combatendo as ações de fraudes e vazamentos não visíveis. Como resultado, nós conseguimos reduzir o índice de perdas aferido pelo Sistema Nacional de Informação para o Saneamento (SNIS), do Ministério das Cidades, que estava em 44% no início de 2009, para cerca de 30% em 2012. E com todos esses investimentos que faremos esse indicador será reduzido ainda mais”, afirma o Superintendente da Sanebavi, Odair Seraphim, o Canjica.

 

Além dos investimentos já realizados nos últimos anos e das obras que serão iniciadas após a liberação dos recursos necessários, também estão nos projetos da Sanebavi a construção de um reservatório na estrada da Boiada com estrutura metálica com capacidade para dois milhões de litros, a realização de estudos geológicos para perfuração de poços artesianos para abastecer a região da Capela e a implantação de uma rede de distribuição de água na estrada da Capela a partir da Casa Verde, com o fornecimento de água pela ETA 3, em construção no São Joaquim. 

 

 

Tamanho da fonte
Contraste